Mensagem

A Independência do Brasil e o Evangelho

1. Antes de 1822, o Brasil era totalmente controlado pelo colonizador. Nao havia oportunidades de o Evangelho ser anunciado. A Igreja estava a serviço do poder do governo e atendia seus interesses. Haviam inclusive tribunais da inquisição.

2. Com a Independência uma nova mentalidade surgiu. Apenas 2 anos depois, em 1824 vieram os primeiros imigrantes alemães luteranos que fundaram a cidade de São Leopoldo, RS. Em Curitiba os primeiros evangélicos vieram na década de 1830. Chegaram representantes das Sociedades Bíblicas Unidas da Inglaterra trazendo Bíblias em português. Foram em diversas ocasiões recebidos por D. Pedro II, que tinha interesse no conhecimento bíblico. Na década de 1840 surgiu a primeira igreja evangélica no Brasil no idioma português: a Igreja Evangélica Fluminense. E em seguida, em 1853, a primeira Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro.

3. Depois de 195 anos como está a situaçao da mensagem do Evangelho no Brasil?

4. Texto: Joao 8:31-36. Jesus veio trazer libertaçao da pior escravidão que existe: o pecado.

5. A civilização ocidental foi construída sobre o seguinte conceito: “o Homem (o ser humano) é a referência de todas as coisas”. Tudo gira em torno do ser humano. Aqui reside o âmago do pecado: o homem quer ser “deus”, quer ser adorado, venerado e servido. Quer ser o centro de tudo. A consequência é a rebelião contra o verdadeiro Deus, maldade contra o próximo, destruição de si mesmo e a falta de cuidado com a criação de Deus. Rm 6:23: “o salário do pecado é a morte”.

6. Joao 6:36 – “se pois o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”. Jesus assumiu o nosso pecado, nossa culpa, nossa maldade – na CRUZ. E levou tudo para a morte. Só existe vitória sobre o pecado quando Jesus é o nosso Senhor e Salvador. Ele é Deus vivo e soberano.

7. A presença de Jesus em nós se manifesta por meio dos frutos. Joao 15:5. Quando estamos nele, e Ele em nós. 'Sem mim nada podeis fazer', disse Jesus.

 

Perguntas ao Pequeno Grupo:

- Compartilhe como você encontrou Jesus. Ou como Ele te encontrou.

- Como é viver quando o nosso referencial é Jesus, e nao nós mesmos?

- Como podemos ser instrumentos de bênção para o nosso país?

 

Pr. Peter G. Siemens