Mensagem

02.02.2019 - Fridbert August

COMUNIDADE

 “Compartilhar a Palavra”

·         Objetivo da mensagem:

o   Apontar para a importância do ensino na vida da Igreja Primitiva e desafiar os ouvintes a compartilharem a Palavra uns com os outros.

·         O que Deus fez:

o   Criou a Igreja para nossa vida em Comunidade, e a Bíblia para nosso ensino.

·         Desafios (“você-fará?”):

o   Aceita pedir ao ES para te dar uma passagem que possa compartilhar com alguém?

Introdução

·         Vida com Cristo começa com Identidade.

·         Identidade é a base para você, Comunidade é a base para nós.

·         A comunidade é o lugar escolhido por Deus para colocarmos em prática tudo o que somos e sabemos. É na comunidade que vou ver se minha identidade realmente está fundamentada em Cristo ou na opinião do outro.

·         Igreja Primitiva: mostra na prática como viver os ensinamentos de Jesus.

Atos 2.42-46 Eles se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações. Todos estavam cheios de temor, e muitas maravilhas e sinais eram feitos pelos apóstolos. Os que criam mantinham-se unidos e tinham tudo em comum. Vendendo suas propriedades e bens, distribuíam a cada um conforme a sua necessidade. Todos os dias, continuavam a reunir-se no pátio do templo. Partiam o pão em suas casas, e juntos participavam das refeições, com alegria e sinceridade de coração.

1.       O livro de Atos

·         Lucas – amigo de Paulo (Paulo preso em Jerusalém, viagem e naufrágio).

·         Descreve uma transição fascinante: entre a teoria e a prática.

·         Lucas escreve Atos como uma continuação direta de seu evangelho.

·         Mesma forma, estilo e vocabulário.

·         A história não termina com Jesus.

·         Não o fim, mas o começo do último capítulo.

·         A mudança no entendimento (revelação das profecias) da Bíblia não termina com Jesus.

·         O sobrenatural não termina com Jesus.

·         As novidades não terminam com Jesus.

·         Agora Deus vive neles, age neles.

·         Deus vive em nós e agem em/através de nós.

·         O contexto de Atos é de uma sociedade 90% rural.

·         Mas a estratégia do ES foi agir no contexto urbano.

·         Pq?: áreas rurais extremamente conservadoras e de difícil acesso.

·         Áreas urbanas: casas pequenas, amontoadas, divididas por várias famílias.

·         Maior abertura ao novo, vida em comunidade, diversidade.

·         Se você decidir ler o livro de Atos:

o    Fique atento aos “Atos do Espírito Santo”.

o    Desafios daquela Igreja: perseguição, inércia da Igreja, fronteiras étnicas e culturais.

o    Destaques do Espírito Santo: salvação, direção, ensino e sobrenatural.

·         Tinham 4 coisas em comum: doutrina dos apóstolos, comunhão (trazida pelo ES apesar das diferenças), partir do pão/ceia, e orações.

2.       Compartilhando a Palavra

·         “E perseveravam na doutrina dos apóstolos”.

·         A primeira coisa não é comida, bens materiais ou o tempo e adoração. É a doutrina dos apóstolos.

·         Didache: não uma lição específica, mas o pacote. É o Reino de Deus em forma e conteúdo.

Atos 4.2 Eles estavam muito perturbados porque os apóstolos estavam ensinando o povo e proclamando em Jesus a ressurreição dos mortos.

Atos 4.18 Então, chamando-os novamente, ordenaram-lhes que não falassem nem ensinassem em nome de Jesus.

Atos 5.42 Todos os dias, no templo e de casa em casa, não deixavam de ensinar e proclamar que Jesus é o Cristo.

·         Mais de 20 vezes ensino em Atos. Atraía e criava confusão, perseguição.

Romanos 6.17 Mas, graças a Deus, porque, embora vocês tenham sido escravos do pecado, passaram a obedecer de coração à forma de ensino que lhes foi transmitida.

2 Timóteo 1.13 Retenha, com fé e amor em Cristo Jesus, o modelo da sã doutrina que você ouviu de mim.

2 João 9 Todo aquele que não permanece no ensino de Cristo, mas vai além dele, não tem Deus; quem permanece no ensino tem o Pai e também o Filho.

Efésios 5.18 deixem-se encher pelo Espírito, 19 falando entre si com salmos, hinos e cânticos espirituais.

·         Compartilhar a Palavra é prática, é instrução e é abençoador para os dois lados.

·         E é a forma de Efésios 5.18 para ‘nos deixarmos encher pelo Espírito’.

·         Ah! Mas é desconfortável. O que vou falar? O que o outro vai pensar? E se eu errar? Etc.

·         Igreja, até certo ponto, é desconfortável em sua natureza:

o    Porque começa no lugar mais desconfortável do mundo: cruz.

o    Porque nos convida a vivermos vida de santidade, que pode soar desconfortável a princípio.

o    Porque pregamos verdades desconfortáveis.

o    Porque o amor sacrificial e altruísta vivido e ensinado por Jesus é desconfortável.

o    Porque nossa missão é desconfortável.

·         Aceite o desafio ao desconforto e compartilhe uma Palavra hoje.

Perguntas aos PG’s:

·         Relembre histórias onde o compartilhamento de um texto bíblico foi marcante na sua vida. Qual sua observação sobre o processo (o que foi surpreendente, o que faria diferente). Qual sua observação sobre o resultado?

·         Aceita o desafio de querer compartilhar a Palavra? Aceita o desafio de pedir ao Espírito Santo uma passagem e uma pessoa com quem compartilhar?

Pr. Fridbert August